5 erros que cometemos segundo veterinários

Até os tutores mais cuidadosos e apaixonados podem cometer erros na criação de seus animais de estimação.

Algumas vezes o erro é cometido até mesmo pelo excesso de cuidado e zelo, pensando em fazer o melhor para o pet.

Com a rapidez que conseguimos informações pela internet, muitos tutores acabam recorrendo a esta ferramenta para saber como tratar o animal, ao invés de levá-lo para uma consulta em uma clínica veterinária, o que já é um grande erro.

Pensando nisso, médicos veterináriosapontaram alguns dos principais erros que os tutores cometem com seus animais de estimação.

1 – Deixar o cachorro ficar obeso
Às vezes acabamos associando comida a amor e não conseguimos resistir à carinha de pidão que os cachorros nos fazem quando querem mais comida e acabamos cedendo.

Apesar de ficarem a coisa mais fofa do mundo quando estão gordinho, o excesso de peso pode trazer inúmeras complicações para a saúde dos animais e alguns desses problemas podem até causar a morte do pet.

Por isso é importante manter a dieta do animal, servir apenas a quantidade de comida indicada pelo veterinário, e não dividir com eles tudo o que comemos, e ter em mente que alguns animais têm um biotipo mais magro e outros mais cheinho mesmo.

De acordo com médicos veterinários, a obesidade é um dos problemas mais comuns e evitáveis no cuidado com animais de estimação.

2 – Esquecer da saúde bucal dos cães
Muitos cães tomam banhos e tosam seus pelos regularmente, mas muitos deles não recebem esse mesmo cuidado de forma regular com seus dentes. Esquecer-se da saúde bucal dos animais é um dos grandes erros comuns cometidos pelos tutores.

Muitos tutores não sabem como anda a situação dos dentes do próprio pet e outros nem sabem que problemas dentais podem se complicar ao ponto de causar outros problemas de saúde graves e acabar causando a morte do animal. Algumas bactérias causadas por doenças dentárias podem chegar a afetar órgãos como os rins e o coração.

É muito importante fazer a escovação dos dentes dos cachorros em casa e uma limpeza mais aprofundada na clínica veterinária periodicamente.

3 – Não castrar o animal
Muitos tutores deixam de castrar seus animais no melhor período por sentirem pena ou por terem o desejo do colocá-los para cruzar. Porém, a castração não significa uma privação para o animal, mas sim cuidado com a saúde.

Além de ajudar a controlar a população animal, a castração ajuda também a evitar graves problemas de saúde, como a piometra, uma grave infecção uterina que pode acontecer tanto em cadelas quanto em gatas quando elas entram no cio e que pode ser fatal.

4 – Não contar para o veterinário todo o que realmente damos para o animal
Nós sabemos exatamente o que podemos e o que não podemos dar para os nossos animais comerem, mas algumas vezes não resistimos às carinhas de pidões e acabamos dando um pedacinho de algo que estamos comendo.

Sabendo que isso é errado, acabamos escondendo esses deslizes dos médicos veterinários dos animais por vergonha ou medo de levar bronca.
Porém, mentir e omitir qualquer que seja a informação envolvendo o seu animal para o médico veterinário dele é um erro muito grande, pois, às vezes, o que achamos ser uma besteirinha pode afetar e causar problemas graves de saúde no cachorro.

5 – Não levar o animal para consultas no veterinário
Muitos tutores só levam seus pets para serem examinados depois que eles apresentam algum problema de saúde, porém, é extremamente necessário levar os animais para consultas de rotina no veterinário, pois dessa forma é possível prevenir uma série de doenças no animal.

Além disso, também muito importante para a saúde do pet que ele esteja com todas as vacinas sempre em dia.
Fonte: Cuteness

Paulo do Amaral

Jornalista fundador do Vida Pet News – O Portal Capixaba de noticias dos animais – https://www.facebook.com/VidaPetNews

Deixe uma resposta