As mazelas do abandono de animais no Brasil

A cada ano centenas de cães são abandonados porque seus donos se cansam de brincar com eles.

Os motivos para o abandono de animais são vários: viagem de férias e ninguém para abrigar o animal, desistência do “brinquedo”, o trabalho gerado pelo animal, uma eventual deficiência física ou doença, problema de comportamento e outros.

O ato de abandonar um animais tem sempre o mesmo artifício.

A noite  nas portas de abrigos ou de hospitais ou clínicas veterinários, nos parques municipais ao amanhecer, ou mesmo à plena luz do sol, nas feiras e parques das cidades. Nos pet shops, geralmente entregam o animal para um procedimento, fazem mil recomendações e nunca mais retornam, deixando o mascote para quem se interessar.

Isto acaba trazendo (e agravando) um dos maiores problemas que vivenciamos em relação a animais de estimação atualmente: o abandono e os maus tratos. A situação dos animais de rua no Brasil está cada vez mais delicada, e representa hoje um problema de saúde pública.

Cães e gatos sujos, magros, famintos e doentes, muitas vezes invisíveis aos olhos da sociedade, reviram o lixo atrás de comida, transmitem doenças, vivem no relento sob o sol forte ou o frio intenso. São maltratados e rejeitados até que finalmente a maioria é rejeitada quando encaminhados aos Centros de Controle de Zoonoses (CCZs.

Mas a questão é: porque os animais acabam abandonados nas ruas e a inoperância dos centros de controles de zoonoses? O que leva as pessoas a se desfazerem de seus pets, sobre os quais depositaram tantas expectativas e juraram amar para sempre?

Creio que os motivos sejam muitos, mas o principal deles: a grande falta de conhecimento das pessoas acerca do que representa de fato ter um animal em casa. Quando adquirimos um animal de estimação, seja ele da espécie que for, estabelecemos com ele um vínculo poderoso, e devemos estar preparados para uma relação duradoura de talvez, 15 a 20 anos.

Em função disso, muitas pessoas não conseguem entender a real responsabilidade de ter um animal. Tratam seus animais como objetos, se desfazendo deles diante do primeiro obstáculo.

“Os animais são tudo na vida de alguém até que comecem a causar problemas.” Sim, é a verdade. O animal é tudo na vida de muitos donos, até que adoeça; até que comece a latir demais; até que morda alguém. A partir daí, passa a ser um problema, e como todo problema, tende a ser dispensado.

Outra atitude que normalmente acaba em abandono é a compra de animais por impulso, principalmente com os  “maravilhosos” criadores de fundo de quintal, com seus filhotes fofos e macios e ainda por cima por um precinho bem “camarada”, exercem fascínio sobre adultos e crianças, que acabam cedendo aos encantos dos pequenos.

Porém, muita gente não sabe o que está por trás desse comércio abominável de animais. Filhotes vendidos normalmente são provenientes de criações de fundo de quintal, ou seja, são animais sem o mínimo controle genético e que possivelmente darão muitas dores de cabeça aos seus guardiões.

São animais cruzados indiscriminadamente sem nenhum critério por pessoas que se dizem criadores, mas que não passam de cachorreiros visando lucro à custa da exploração de cães e gatos. São filhotes que, diferentemente dos provenientes de criadores sérios, não recebem vacinas adequadas, estando sujeitos à diversas doenças infecto contagiosas. E acabam originando várias ninhadas de filhotes fofos, mas que depois de desmamarem lutam por um lar que os acolha com amor e responsabilidade

A verdade é que a grande maioria não passa de lindos Vira-Latas “disfarçados” de Poodles, Lhasas, Shi-Tzus, Yorkshires, Labradores, Persas, Siameses, e tantas outras raças, o que acaba gerando insatisfação aos donos, que abandonam os animais por descobrirem que não era aquilo o que esperavam deles e acabam abandonados pelas ruas. E quando conseguem, raramente são doados castrados e muitas vezes são vendidos, constituindo verdadeiras “fábricas de filhotes” que alimentam ainda mais o comércio de animais de “fundo de quintal”.

Um amigo de verdade que nos trará felicidade e nos dará o privilégio de sermos amados incondicionalmente, nos transformando em pessoas melhores e ainda mais humanas.

Paulo do Amaral – Funda dor do Vida Pet News

Paulo do Amaral

Jornalista fundador do Vida Pet News – O Portal Capixaba de noticias dos animais – https://www.facebook.com/VidaPetNews

Deixe uma resposta