CHEGOU O VERÃO: Saiba os cuidados ao passear nos dias quentes e ensolarados.

Passear com seu cãozinho é uma das melhores formas de interação, ao proporcionar essa atividade se cria uma rotina saudável e prazerosa, pois tanto você quanto o seu pet acabam por exercitar o corpo e a mente. Mas cuidados devem ser tomados, principalmente nos dias de temperaturas elevadas.

Recomendações

Ao sair com seu amiguinho coloque os pés descasos no piso que será realizado seu trajeto de caminhada, se estiver quente para você, estará quente para ele, já que os conchis (almofadinhas na sola das patas) são sensíveis; existem botinhas, calçados para cães, mais para iniciar a utilização destes deve-se fazer uma adaptação, o ideal é ir acostumando o cãozinho utilizá-los desde filhotinho.

Procure sempre sair nos horários mais frescos, sempre sair até as 10 horas da manha e sempre após as 16 horas quando o sol começa a se por.

Manter o cão hidratado é importante, forneça sempre bastante água. Se possível leve sempre uma garrafinha de água fresca ou até mesmo água de coco, pois seu amiguinho pode sentir sede durante o percurso. Para facilitar, leve também uma vasilha para que ele possa beber a água mais tranquilamente.

Lembre sempre de manter seu pet a coleira, assim mantém ele contido e sempre caminhando ao seu. Evite guias e coleiras feitas com materiais frágeis, plásticos ou de tecidos finos, pois podem se romper. Alertar aos cães que utilizam focinheira, este acessório quando muito apertado pode atrapalhar a respiração do cão consequentemente na troca de calor podendo levar á um quadro de hipertermia.

Planeje o percurso com antecedência, procure sempre áreas com arvores e sombreamento, se achar benéfico faça paradas para recuperar o fôlego, diminuir a temperatura do corpo e ingerir água para manter a hidratação.

Se o cão for muito peludo, considere os benefícios da tosa para o verão, principalmente se o cão for de pelagem escura, cores escuras absorvem mais o calor.

Pelo fato do cão não possuir glândulas sudoríparas para liberar o calor, acabam realizando a transpiração através da salivação, por isso a temperatura deles demora a diminuir e acabam ficando ofegantes com a boca aberta, então nem pense em deixar o cão dentro do carro em um dia de sol intenso, pode ser fatal, ainda mais se o cão for Braquicefalico.

Os cães de focinho curto são os principais candidatos a sofrerem “ataques de calor”, suas vias respiratórias superiores compromete sua habilidade de inspirar o ar. Em condições normais, isso não é tão grave a ponto de causar um problema; no entanto, devemos tomar cuidado a fim de não deixar o cão ficar muito acima do peso ou com muito calor nos climas mais quentes. Fique atento ao ronco do seu cão para saber quando este ronco ficar fora do normal.

Outros Probleminhas

A dermatite solar é uma lesão de pele, comum em peles claras, brancas e despigmentadas, podendo ocorrer em peles que tenham lesões e ou cicatrizes não recobertas com pelo, como o próprio nome sugere, ocorre pela exposição solar direta ou refletida. O grau e a evolução da lesão na pele do cachorro dependerão de uma combinação de fatores como tempo de exposição e a intensidade dos raios solares.

No verão a exposição à Luz solar deve ser mais controlada, pois os raios solares são intensos. Para cães de pelo curto e principalmente cães de pelagem clara e pele clara, existem no mercado pet bons protetores solares, havendo até a possibilidade de mandar manipular de acordo com a característica do seu cão em uma farmácia de manipulação Veterinária.

câncer de pele em cães é uma neoplasia maligna e silenciosa, o seu quadro clínico é agudo e geralmente só aparece em sua fase terminal. Há diversos tipos de câncer de pele e podem ser provocados além do Sol, por agentes químicos utilizados diretamente no cachorro ou mesmo indiretamente como aqueles utilizados na limpeza do canil.

Mas nem tudo é Problema

Assim como em nos, o Sol absorvido pelo corpo se transforma em vitamina D que é responsável pela absorção do cálcio e do fósforo, que são responsáveis pelo crescimento, formação e manutenção dos ossos, evitando no caso de um filhote o raquitismo e controdistrofia, nos cães idosos a osteoporose. 

É claro que o Sol traz benefícios, tomando os devidos cuidados tanto você quanto seu cão poderá aproveitar os dias ensolarados de verão. Não se esqueça de observar a saúde do animal, principalmente com o acompanhamento do seu Medico Veterinário.

Nos dias em que não for possível passear com seu Pet, faça brincadeiras, obstáculos, jogue brinquedos dentro de casa ou quintal, para que ele gaste sua energia.

Por: Dr. Vinicius Ribeiro da Silva – Medico Veterinário CRMV ES 1336 – Clinica e Cirurgia de Pequenos Animais – Proprietário Clinica Continental Pet

 

Paulo do Amaral

Jornalista fundador do Vida Pet News – O Portal Capixaba de noticias dos animais – https://www.facebook.com/VidaPetNews

Deixe uma resposta