Ração recheada com chumbinho em Itapuã: O atentado se repete

A comunidade de Itapuã em Vila Velha, ES esta revolta desde recebeu a informação através de uma postagem na rede social Facebook onde a internauta Carolina Marianelli afirma ter encontrado grãos de ração recheados com chumbinho, em alguns pontos da rua Belo Horizonte no bairro Itapuã em Vila Velha.

Tamanha atrocidade contra os animais não é novidade no bairro. Em julho de 2016 moradores encontraram chumbinho misturado com ração no quarteirão da rua Porto Alegre entre a rua Belo Horizonte e Jair de Andrade. Na época oito animais da mesma morreram envenenados.

Em 2016 o veneno foi espalhado no gramado a frente do Condomínio Reserva de Itapuâ e outros pontos da rua do bairro. Conforme relatos dos moradores o veneno estava escondido em pedaços de ração e oito gatos de uma mesma pessoa morreram envenenados.

Resultado de imagem para Ração recheada com chumbinho

A médica veterinária Luisy Ferrari Braga da Prontovet Pronto Socorro Veterinário do mesmo bairro em Vila Velha, ES atendeu um dos animais com sintomas de venenamento. Esclareceu que é  triste pensar mas, vira e mexe a sociedade de Itapuã fica sabendo de algum caso de cãezinhos e gatinhos envenenados.

“Infelizmente existem pessoas que colocam venenos em rações e deixam na rua. “Atendi um paciente dia 03 deste mês com sintomas de envenenamento, ela reside e estava passeando em Itapuã. É uma cachorrinha de apenas 5 meses de idade. Sua tutora a trouxe assim que começaram os vômitos, diarreia e tremores musculares. Fiz seu atendimento emergencial e ela teve uma parada cardíaca. Fiz a manobra de RCP (reanimação cardiopulmonar) e ela ficou estável. Passou 24 horas internada recebendo cuidados e medicamentos necessários. E está em casa se recuperando bem. Sua tutora relata que ainda hoje ela tem uns tremores na face e pescoço, isso pode ser sequela do envenenamento”.

“É importante ficar de olho no que seu animal está cheirando e coloca na boca na rua, eles são muito rápidos! Se você viu na hora que ele colocou na boca, tente tirar da boca (cuidado pra não levar uma mordida, conheça seu animal). Se ele já engoliu, dê carvão ativado (ideal ter sempre em casa, ele diminui a absorção do veneno, compre em um petshop) e leve ao médico veterinário mais próximo, nunca se sabe se ele comeu algo com veneno.

“Não dê leite!!! Isso é mito e aumenta a absorção do veneno. Na internet dizem sobre produtos que podem fazer o animal vomitar, não dê! Em alguns casos pode piorar ou intoxicar mais com o produto usado de forma errada”.

A médica veterinária explicou também que o tempo que leva para aparecer os sinais de envenenamento varia de acordo com o veneno ingerido, podem ser horas ou dias.

“Os sinais podem incluir: depressão, lacrimejamento, salivação, dificuldade respiratória, diminuição do numero de batimentos cardíacos, vômito, diarreia, incoordenação motora, tremores musculares, alterações na pupila (podem estar muito dilatadas ou muito pequenas), em alguns casos sangramento pelas narinas e anus, sangue na urina e até mesmo convulsão e óbito”.

Em 2016 o veneno foi espalhado no gramado a frente do Condomínio Reserva de Itapuâ e outros pontos da rua do bairro. Conforme relatos dos moradores o veneno estava escondido em pedaços de ração e oito gatos de uma mesma pessoa morreram envenenados.

Paulo do Amaral

Jornalista fundador do Vida Pet News – O Portal Capixaba de noticias dos animais – https://www.facebook.com/VidaPetNews

Deixe uma resposta