Você pode e deve examinar seu animal. MAS…na dúvida, procure o médico veterinário

Você sabe examinar no dia a dia como está o seu cachorro? Que tal aprender algumas dicas de como examiná-lo no cotidiano?

Toda doença, inclusive o câncer, se detectada precocemente, tem chances muito maiores de ser curada. O animal sofre menos e os gastos são menores. Estranhamente, alguns donos só percebem que o animal tem algo de errado quando a doença já está avançada. Por falta de tempo de olhar seu cão, descuido ou apenas falta de conhecimento. A seguir, dicas para conseguir detectar problemas de saúde em seu animal e saber quando ele precisa de ajuda veterinária:

ATENÇÃO! Estes exames são básicos e não substitui o atendimento médico veterinário, pelo contrário, ele visa reconhecer problemas prematuramente para você buscar ajuda do profissional veterinário à tempo.

Independente das dicas neste artigo é fundamental que o seu cão tenha acompanhamento médico veterinário constante

É importante conhecer alterações nos olhos, pelagens, orelhas, entre outros locais. Assim, se você notar qualquer coisa estranha deve leva-lo imediatamente ao veterinário. Aprenda algumas dicas para verificar se o seu melhor amigo está saudável!

Eles devem estar claros, sem inchação e secreção. Ao abaixar a pálpebra inferior, a parte interna – também denominada conjuntiva- deve estar rósea. Caso você notar algum tipo de palidez, isso pode indicar anemia. Não se esqueça de observar se tem manchas nos olhos.

Orelhas
As orelhas não devem ter secreção ou odor. Mas, se você notar algum cheiro forte ou secreção limpe com um pedaço de algodão e depois leve o seu melhor amigo ao veterinário, para que ele possa verificar a causa e dar um diagnóstico completo.

Focinho
Ele deve ser úmido e frio. Além disso, na região não deve ter secreção. Todavia, em dias muito quentes como nos verões, por exemplo, os cães podem “transpirar” pelo local.

Pelagem
Verifique se o seu melhor amigo tem pulgas, carrapatos, ou outros parasitas. Se encontrar, leve o cão ao veterinário, para que ele possa dar a orientação correta de como tratar. Observe também se existem falhas nas pelagens do cachorro, assim como, ferimentos, presença de nódulos, verrugas, entre outros. Se notar, avise ao veterinário!

Patas
De forma suave, flexione a pata do seu melhor amigo e se ele sentir qualquer tipo de dor ou incômodo leve-o ao veterinário. Porém, alguns cães sentem muito incômodo ao mexer nas patas, por isso, saiba diferenciar o incômodo de uma dor.

Procure entre os dedos, para ver se encontra algum tipo de parasita ou mesmo alguma ferida.
Se as unhas do seu melhor amigo estiverem muito grande, leve-o ao pet shop para que ela possa ser cortada.

Cauda
Você sabia que a base da cauda é o lugar favorito de aglomeração de pulgas? Por isso, verifique bem a cauda do seu amigo. Cães que têm caudas maiores e pesadas podem ter ferimentos nas pontas, assim, observe bem. Além disso, pulgas nesta região provocam desconforto, coceira e muito incômodo para o cachorro.

Se você notar qualquer coisa estranha durante o exame, leve-o imediatamente ao médico veterinário, para que o profissional possa dar e fornecer as orientações corretas.

Dr. Vinicius Ribeiro da Silva – Medico Veterinário CRMV ES 1336 – Clinica e Cirurgia de Pequenos Animais – Proprietário Clinica Continental Pet

Paulo do Amaral

Jornalista fundador do Vida Pet News – O Portal Capixaba de noticias dos animais – https://www.facebook.com/VidaPetNews

Deixe uma resposta